domingo, 12 de fevereiro de 2017

Ensaio da peça "E o mar já não existe" com Viviane Dias.

“Uma orquestra militar ascende pelo edifício central e a música desce como os aviões que querem atacar. Transformaram a música numa peste, numa forma de doença que vem pelo ar.
As mulheres e as crianças ganharam medo da música. Esta música anuncia-os. Eles chegam ao início da rua e as mulheres e as crianças afundam-se nas cadeiras. E o mar já não existe.
É evidente que é impossível: nem cem mil máquinas militares perturbam fortemente o mar. Mas há quem acredite que eles levam barcos para o mar e a orquestra militar, e tocam em cima da água. A água contaminada com a música. Os peixes adoecem.”

Trecho de “Um Homem: Klaus Klump”, de Gonçalo M. Tavares.
Fotos de Daniel Debortoli.











Um comentário: